clareador dental

Qual clareador dental escolher para ajudar a evitar a sensibilidade?

Quando um paciente deseja clarear os dentes é importante que ele tenha consciência de que a sensibilidade pode ser uma consequência da realização desse procedimento. Isso, contudo, não deve ser motivo para desistir do tratamento! Pois há, sim, algumas medidas que podem ser tomadas a fim de reduzir essa sensibilidade. Uma delas diz respeito ao clareador dental utilizado. Mas existem também outras recomendações!

Neste blog falaremos um pouco sobre cada uma delas. Então não deixe de acompanhar para poder oferecer o melhor tratamento ao seu paciente!

O clareador dental utilizado no procedimento pode realmente evitar a sensibilidade?

Por se tratar da camada externa que sempre está em contato com os alimentos, o esmalte dos dentes pode se desgastar e, consequentemente, ficar amarelado.

O clareador dental age, justamente, sobre o esmalte dos dentes, para abrir seus poros a fim de clarear seu tom. Acontece que o esmalte é também o responsável por proteger os dentes. Quando há a ação do clareador, a região da dentina, área onde estão os nervos e que também está atrás do esmalte, fica exposta e sensível. Por isso, por vezes, o tratamento resulta em sensibilidade.

Mas isso não precisa ser regra. As técnicas de clareamento dental se tornaram mais sofisticadas. Por isso, a sensibilidade pode ser evitada. E de uma maneira bem simples: com o uso de clareadores dentais com concentrações menores do ingrediente ativo! Isso contribui bastante para que o paciente se sinta mais confortável, sem o desconforto da sensibilidade. E é uma dica bem fácil de ser colocada em prática!

Existem outras recomendações para evitar a sensibilidade?

Para reduzir a sensibilidade causada pela aplicação do clareador dental, você também não só pode, como deve, fazer algumas recomendações ao paciente. Como usar cremes dentais feitos especificamente para combater ou prevenir a sensibilidade. Ou evitar a ingestão de alimentos muito gelados ou muito quentes após o clareamento. Outra sugestão é escovar os dentes lentamente com escovas de cerdas macias e com água morna.

Além disso, existem cuidados específicos que podem ser feitos dentro do próprio consultório. Isso irá depender do quadro de cada paciente. Alguns deles são o tratamento de dessensibilização ou a aplicação de verniz cavitário.

Mas mantenha uma coisa em mente: o importante é avaliar cada situação individualmente, para que você possa, de fato, tomar a decisão que mais irá beneficiar os seus clientes! O clareamento é algo bastante desejado, mas ele não precisa vir com desconforto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.