Cera Ortodôntica

Tratamentos mais confortáveis com o uso da cera ortodôntica

Você deve estar acostumado a escutar pacientes reclamarem de dor por causa do uso do aparelho. Especialmente aqueles que acabaram de iniciar o tratamento. Além da dor decorrente da pressão sobre os dentes, as irritações, cortes, aftas e incômodos em geral aparecem bastante. A gengiva, por não estar acostumada, sofre mesmo. E também tem sempre o risco daquela pontinha de fio metálico passar despercebida. Felizmente, há uma solução bem simples para isso: a cera ortodôntica. Se você busca o conforto e o bem-estar dos pacientes, ela é um item indispensável no seu consultório.

Muitas pessoas aprendem a lidar com o incômodo que o aparelho pode causar sem nunca saber da existência da cera ortodôntica. Mas não precisa ser desse jeito. A cera permite evitar esses inconvenientes. Consequentemente, ajuda a melhorar a experiência do paciente com o aparelho. Assim, você pode oferecer sempre o melhor atendimento. Isso conta muito para encantar, fidelizar e atrair pessoas que desejam ter um sorriso mais bonito, sem precisar sofrer por causa disso.

Cera ortodôntica: informações gerais

A cera ortodôntica é sólida, mas pode ser facilmente modelada quando entra em contato com o calor das mãos. Por isso, sua aplicação é bastante simples. Basta que seja amassada com os dedos e depois pressionada sobre uma ponta de fio metálico ou sobre o próprio bráquete. Assim, uma barreira é criada para que o paciente não seja incomodado por causa das dores. Além disso, o produto continua macio enquanto permanecer na boca, desfazendo-se à medida que o tempo passa.

Também assegure seu paciente de que não há perigo algum caso ele engula a cera. Ela é feita de materiais inofensivos, como ceras naturais ou parafina, que podem ser engolidos. Estamos sempre movimentando a boca ao falar ou mastigar. Então é natural que a cera acabe caindo. Ou simplesmente se despedace com o passar do tempo.

Elas podem ser comercializadas em dois modelos. Em bastões: nesse caso é necessário desprender manualmente cada pedacinho de cera para que possa ser colocada sobre o aparelho. Ou em cartelinhas: aqui as unidades são individuais, já prontas para a aplicação.

Cuidados: oriente seu paciente para o uso do produto

Não há segredo nenhum para que seu paciente consiga usar a cera ortodôntica. Mas nem todas as etapas podem ficar claras quando não há nenhum tipo de orientação. Por isso, caso seja necessário, explique a ele o passo-a-passo:

  • 1º: Identificar a região onde a cera deve ser colocada (por haver uma ponta solta ou por já haver algum tipo de incômodo causado pelo bráquete);
  • 2º: Escovar os dentes e lavar as mãos (afinal, ele irá precisar colocar a mão dentro da boca);
  • 3º: Pegar um pedaço de cera, amolecê-la e colocar sobre a área (no caso dos bastões, separar um pedaço do tamanho de um grão de ervilha);
  • 4º: Certificar-se de que a região ficou bem coberta, para que o desconforto não apareça mesmo com o uso da cera ortodôntica;
  • 5º: Tirar a cera quando for higienizar a boca ou comer é importante. Pode-se fazer isso com um fio dental ou escova interdental;
  • 6º: Renovar a aplicação. No caso da cera ortodôntica acabar, ela pode ser facilmente comprada em uma farmácia.

Esse pode ser um passo-a-passo óbvio para você, mas pode não ser para o seu paciente. Ele pode, sim, fazer algo errado e continuar com o incômodo.

O cuidado é um fator importante em qualquer tratamento odontológico. Especialmente neste caso, em que o tempo de uso de um aparelho é longo, e muitos desistem pelo caminho. Então faça o possível para oferecer uma experiência mais confortável! E a cera ortodôntica é um meio simples e bem eficaz para garantir esse conforto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.